A vida sexual em caso de lesão medular



Alvos de desinformação e especulação, as lesões medulares, que fazem com que o indivíduo perca os movimentos e a sensibilidade de parte do corpo, não são, em todos os casos, sentenças de fim da vida sexual. É o que explica o médico Miroval Galvão, do Setor de Neurorrreabilitação em Lesão Medular do Hospital Sarah Fortaleza. O que acontece, diz o especialista, é que a lesão interrompe a transmissão do sistema nervoso para parte do corpo, como as pernas, a bexiga, o intestino e os genitais.